Boletim ITC 2.0: Após dez meses de Covid-19 no Brasil, transparência não está consolidada

18 dez de 2020, por OKBR

Compartilhar

Com 19 rodadas de avaliação de estados e governo federal e oito de capitais feitas pela Open Knowledge Brasil, problemas na disponibilidade e atualização de dados ainda são observados.

 

→ Estados, governo federal e capitais apresentaram queda na transparência de dados relacionados a demografia e infraestrutura de saúde.

→ Situação nas capitais é pior, com menores taxas de cumprimento de critérios do ITC-19 também para casos e bases de dados.

→ A disponibilização de microdados é o critério avaliado pelo ITC-19 menos atendido entre os entes. As médias de atendimento são de 46% em estados e de apenas 19% em capitais.

→ Desde o início da avaliação, a pontuação média das capitais nunca ultrapassou 70 pontos, mantendo-se sempre inferior à dos estados e governo federal.

Neste boletim especial duplo, que reúne a oitava avaliação sobre estados, governo federal e capitais do ITC-19 v.2.0, o levantamento realizado pela Open Knowledge Brasil (OKBR) aponta que, apesar do contexto de recrudescimento da crise sanitária e passados tantos meses desde o início da pandemia, recuos na transparência ainda são observados.

Desta vez, a piora ocorreu principalmente nos dados demográficos e de infraestrutura hospitalar. As taxas de cumprimento dos critérios abarcados nessas subdimensões apresentaram queda da avaliação de outubro para a atual, tanto entre estados, como entre capitais. Nas capitais, critérios relacionados a casos e à granularidade dos dados também retrocederam.

EVOLUÇÃO DA MÉDIA DE CUMPRIMENTO DO ITC-19 POR SUBDIMENSÃO EM ESTADOS E GOVERNO FEDERAL, DE OUTUBRO A DEZEMBRO

EVOLUÇÃO DA MÉDIA DE CUMPRIMENTO DO ITC-19 POR SUBDIMENSÃO EM CAPITAIS, DE OUTUBRO A DEZEMBRO

OS MAIORES GARGALOS

Além de recuos, alguns critérios analisados pelo ITC-19 continuam apresentando baixo cumprimento pelos entes desde o início da avaliação. Tanto em estados, como nas capitais, a disponibilização de microdados é o maior gargalo observado — o quesito apresenta a menor taxa de cumprimento. A disponibilidade de informações sobre leitos existentes e ocupados no sistema de saúde em cada ente, etnias de indígenas acometidos pela doença, testes disponíveis e capacidade de testagem também são mais restritas em ambos.

CRITÉRIOS MENOS ATENDIDOS POR ESTADOS E GOVERNO FEDERAL

CRITÉRIOS MENOS ATENDIDOS NAS CAPITAIS

A oitava rodada de avaliações foi feita a partir de dados coletados nos dias 1 e 2 de dezembro (estados e governo federal) e 8 e 9 de dezembro de 2020 (capitais).

Acesse:

Boletim Especial Estados e Capitais

Bases de dados completas: estados e capitais

Nota metodológica

Mais informações no site: transparenciacovid19.ok.org.br


Notice: Undefined variable: mesmoeixo in /var/www/ok.org.br/wp-content/themes/okbr/single-noticia.php on line 53