Advocacy e Pesquisa

Boletim ITC2.0 #1: Metade dos estados não divulga casos suspeitos de Covid-19

10 jul de 2020, por OKBR

Compartilhar

Apenas 18%, ou 5 entes, divulgam base de dados com as notificações completas; a informação chave para compreender dimensão da pandemia no país

Informação essencial para compreender o universo que necessita de testes e o possível subdiagnóstico da Covid-19, o total de casos suspeitos é uma informação revelada apenas por 13 dos 28 entes avaliados (46%). 

Com o dobro de indicadores, o ITC-19 2.0 cobra mais informações sobre aspectos sociodemográficos da população atingida e de infraestrutura das redes de saúde.

46% dos entes passam a informar em seus sites oficiais informações do contágio de Covid-19 entre a população privada de liberdade

O aspecto de Raça/Cor da população atingida pela Covid-19 agora é incluído por 61% dos estados.

Este é o primeiro boletim da nova metodologia do Índice de Transparência da Covid-19, que nesta semana avaliou a transparência dos estados e do governo federal, e na semana que vem tratará das capitais brasileiras. Nesta edição, a partir dos novos critérios de análise, percebemos que metade do país ainda está no escuro com relação ao total de casos suspeitos de Covid-19 que foram notificados no sistema de saúde: apenas 14 dos 28 entes avaliados — estados, distrito federal e governo federal — divulgam essa informação. Em geral, os estados têm limitado a divulgação aos casos confirmados ou à quantidade de testes descartados, mas o total de suspeitos registrados nos sistemas pode chegar a mais que o dobro das confirmações.

A nova metodologia também passou a analisar mais dados sociodemográficos e infraestrutura de saúde. Desde o início do monitoramento,  17 dos 28 entes (61%) já passaram a incluir o quesito raça/cor em suas plataformas. As informações sobre a população indígena já está presente no quesito raça/cor, mas o formulário de notificação obrigatória do Ministério da Saúde traz um campo mais específico para identificar os grupos étnicos a que pertencem as pessoas registradas. Contudo, somente 4 estados divulgam essa informação.

Além disso, iniciamos o monitoramento da situação de profissionais de saúde, e observamos que 68% dos entes já informam dados específicos sobre estes profissionais. Por fim, um segmento da população em situação de alta vulnerabilidade que também passou a ser monitorado são as pessoas privadas de liberdade — que inclui o sistema carcerário e os adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas, abordados por 46% dos entes em seus painéis.

Apesar de ter aumentado a rigidez da avaliação, os resultados são mais promissores que os da primeira edição. Confira:

QUANTIDADE DE ESTADOS POR NÍVEL DE TRANSPARÊNCIA 

A décima primeira rodada de avaliações foi feita a partir dos dados disponíveis entre 08 e 09 de julho.

A próxima avaliação da transparência dos estados está prevista para o dia 23 de julho. Na semana que vem você confere a primeira avaliação do ITC-19 2.0 sobre as capitais brasileiras.

Downloads:

#1º Boletim completo do Índice de Transparência Covid-19 2.0

Base de dados completa com a avaliação detalhada de cada ente.

Nota metodológica com o detalhamento dos critérios de avaliação.

Mais informações no site: transparenciacovid19.ok.org.br

 


Notice: Undefined variable: mesmoeixo in /var/www/ok.org.br/wp-content/themes/okbr/single-noticia.php on line 53