Advocacy e Pesquisa

Junto com outras organizações, OKBR protocola pedido de informação sobre dados da vacinação

26 Maio de 2021, por OKBR

Compartilhar

Demanda foi apresentada em nome da campanha Caixa Aberta por mais transparência sobre a vacinação

A Open Knowlegde Brasil e outras seis organizações a sociedade civil – Abraji, Observatório Covid-19 Brasil, Rede de Políticas Públicas & Sociedade, Transparência Internacional Brasil e Transparência Brasil – protocolaram, em 24 de maio, um pedido de informações por dados sobre a vacinação contra Covid-19 que ainda não são divulgados pelo Ministério da Saúde.  A demanda foi apresentada em nome da campanha Caixa Aberta por mais transparência sobre a vacinação.

Em ofício direcionado ao ministro Marcelo Queiroga, as organizações e os cidadãos pedem por informações críticas, como: cronograma para a vacinação de toda a população; cronograma de entrega de vacinas aos estados; e disponibilidade de lotes de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) por tipo de vacina e previsão da chegada de novas remessas já adquiridas.

Uma nota técnica publicada em março pelas entidades sobre problemas em dados da vacinação acompanhou o pedido. O Ministério deve responder até 14 de junho, de acordo com o prazo estabelecido pela Lei de Acesso à Informação.

À época da publicação da nota técnica, as organizações pediram providências ao Ministério da Saúde a respeito das falhas observadas na divulgação de informações. A resposta da Ouvidoria do SUS chegou quase um mês depois, em 9 de abril de 2021, e não apresentou soluções ou apontamentos específicos sobre as questões levantadas, nem indicou as ações que seriam tomadas.

Até o momento, apenas três dos 22 problemas apontados na nota técnica foram solucionados: o painel de agulhas e seringas atualmente exibe a data da última atualização; os dados dos painéis sobre distribuição e aplicação de vacinas estão disponíveis para download.

Problemas nos dados já disponíveis

O Ministério da Saúde publica dados nacionais sobre a vacinação no Open DataSUS, por meio de uma API e de uma base, em formato aberto. Além disso, os dados de vacinas aplicadas também estão disponíveis em um painel.

No entanto, o Monitor da Vacinação — um painel lançado pela OKBR em maio deste ano em parceria com a Lagom Data —  mostra que mais de 560 mil registros de vacinas aplicadas no Brasil não indicam o grupo prioritário, além de revelar outras inconsistências e problemas nos microdados.


Notice: Undefined variable: mesmoeixo in /var/www/ok.org.br/wp-content/themes/okbr/single-noticia.php on line 53